Esta é uma versão desatualizada publicada em 2021-12-16. Leia a versão mais recente.

Missa Breve sobre Ritmos Populares Brasileiros, de Aylton Escobar

perspectivas analíticas

Autores

  • Cintia Campos Santa Cruz Santana UNESP
  • Yara Caznok Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Angelo Fernandes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.52930/mt.v6i1.173

Resumo

Este artigo traz uma abordagem analítica da

Missa Breve sobre Ritmos Populares Brasileiros

, de Aylton Escobar, escrita em 1964, para coro

a capella,

apresentada nos Estados Unidos, em 1968, no IV Festival Interamericano de Música. O texto apresenta, como procedimento metodológico, um enfoque bibliográfico-analítico, por meio do qual se buscou a compreensão do diálogo entre a música sacro-litúrgica e a tradição popular e folclórica brasileira, que resultou em um hibridismo revelado em diversas frentes. A bibliografia que fundamenta este trabalho tem como principais autores: Bent (2002), Caplin (1998), Carvalho (2000), Cook (1987), De Bonis (2018), Ruwet (1987) e Schoenberg (2008), na área da análise musical; Alvarenga (1960), Andrade (1989), Ayala (1988), Lima (2010), Machado (2012), Marcondes (1977), Neves (2008) e Sautchuc (2009), na contextualização biográfica e pesquisa sobre a música brasileira; e, por fim, dados oriundos de uma entrevista realizada com o próprio compositor, no dia 26 de novembro de 2019. Como considerações finais, o texto aponta os processos de hibridação encontrados na obra, com destaque para a maneira com a qual o compositor concebeu uma missa de considerável importância para o repertório coral brasileiro.

Downloads

Publicado

2021-12-16

Versões

Edição

Seção

Artigos